AMIGOS

Unir é ligar as diversidades. Amar é sintetizar as diferenças. Viver bem é valorízar as oportunidades.

Meu amigo.
tens em mãos o invólucro da vida.
Abre-o comigo.
Ele está a tapetado de oportunidades, grandes e pequenas, sagradas e tríviais. Alegrias e felicidades rondam á nossa volta, a cada hora. É melancólico de demais jogar fora tantas chancer de ter e SER MAIS.



Nena Santos

O PESO DA CRUZ

Se gostaria de ser inteira, forte, equilibrada, e te sentes repartida, vacilante, fragmentada, um trapo de gente... Embora destroçada, ajoelha-te, confiante.
A cruz sintetiza os mistérios da vida, da morte, da dor.
A cruz machuca menos, quando levantamos o olhar para a cruz, fixado Cristo bem nos olhos, com serenidade.
 No lenho do calvário se encontram todas as respostas para aquelas que sofrem e perderam a vontade de sorrir, de viver e lutar!







Nena Santos

HUMILDADE, A MARCA DA SABEDORIA

As coisas não fazem sentido, se não colocamos sentido nas coisas!
Nós perdemos a simplicidade, Senhor. A ciência, a técnica e o progresso nos subverteram. Construimos um mundo estranho, onde a máquina vem matando o homem, a simplicidade, a despretensão, a natureza verde, o dom do encantamento,o respeito pelas coisas intimas, o silêncio perante o mistério.
No teu reino, o homem mais alto é aquele que está de joelhos.
No teu reino , Senhor,e nas passarelas da humanidade, GRANDE HOMEM é sábio e santo, com alma de críança. Senhor, que eu seja humilde, sinlêcioso, santos e sábio, sem jamais perder o meu CORAÇÃO DE CRIANÇA e a capacidade de valorizar os menores detalhes da vida.









Nena Santos

PEQUENAS GRANDES COISAS

Fazer de cada momento uma vida e
da vida um único momento,
isto é felicidade.
 Coração sem inteligência é um perigo. Inteligência sem coração é um desastre.
 Vida sem palavras é triste.Palavra sem vida é mais triste ainda : é desperdício.
 Queres permanecer vivos entre os teus, mesmo após a morte? Ama-os, aqui na terra.
 Pequenas -grande verdade:
A repetição cansa, na vida, menos no terreno do amor, onde a mesma palavra, cem vezes repetida, tem sabor de eterna novidade!







Nena Santos

O ABRIR E FECHAR DE UMA JANELA

A brir e fechar janelas é um gesto tão simples e rotineiro. Eu já o repetira milhares de vezes, mecanicamente. De uma dia para outro, o gesto de abrir e fechar janelas tomou nova importância para mim. Quando o transportei para dentro do meu cotídiano.
Abro a gora as janelas da vida, deixando que entrem o sol, as paisagens, o perfume dos campos, o azul do céu. O canto dos pássaros, o burburinho das ruas, as esperanças e alegrias dos irmãos.
Abro a gora as janelas da vida e sinto no rosto e na alma a chicotada dos ventos, das tempestade, dos problemas, das angústias, das injustiças e opressões. Os meus sofrimentos e os sofrimentos dos meus irmãos.
Alegrias e dores fazem partes da minha vida, do meu crescimento, dos riscos que a gente corre, quando se compromete com
DEUS.
Sei a gora quanto é belo e profundo arriscar-se para colher o outro. E nesta experíência que descubro a beleza e a infinitude de AMAR radicalmente, como CRISTO nos ama. Foi preciso fazer experiência de correr o risco para encontrar realmente meus colegas de caminhada, descobrindo
neles o que é essencial. Este essencial que a gente percebe apenas com os olhos do coração, com as antenas invisíveis da
FÉ.
SENHOR, penso nos dias de outrora, medito em tudo o que fiszeste, reflito na obra das tuas mãos.

Nena Santos

SERVIR NÃO É INGENUIDADE

Num mundo um pouco triste, carente de bondade,um raio de luz subsiste enquanto não depomos
a esperança de melhorar a humanidade.

Irretorquível verdade, portadora de confiança aos homens de toda idade:
Ainda resta esperança, quando um punhado de lutadores não abandona a esperança de melhorar os destinos da humanidade

Nena Santos

NO SÉCULO DA VELOCIDADE

O automóvel é uma extenção natural dos pés do homem. Com ele nos deslocamos, rapidamente.
Em qualquer carro, esta pequna-grende diferença:
carrega vida e carrega morte..
Depende um pouco do motorista!
Nena Santos

UMA PRECE

Senhor, ás vezes quero fazer tudo sozinha, sem ti.
Outras vezes, penso que realizas tudo sozinho e não precisas de mim.
Que eu aprenda, Senhor, a lição dos prédios: meu papel é ser andaime!
Humilde, mas necessário também,
na construção da vida, do mundo, da civilização!
É tão grantificante ser andaime. Nada mais

Nena Santos